quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Chegando na reta final...

Queridos educandos... está chegando a hora da conquista, da realização, de colher os frutos e da reflexão, de tudo de bom que deixaremos e que ficará gravado em nossa memória.
Neste sentido, a educanda Ariane Pinto de Carvalho (turma 31), através da poesia de Vinicius de Moraes, nos dá uma idéia do sentimento que tomará muitos de nós...


"Um dia a maioria de nós irá se separar!!! Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, as descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que compartilhamos. Saudades até dos momentos de lágrima, da angústia, das vésperas de finais de semana, de finais de ano, enfim do companheirismo vivido.

Bem eu sempre pensei que as amizades continuassem para sempre!!!Hoje não tenho mais tanta certeza disso :(Em breve cada um vai pra seu lado, seja pelo destino, ou por algum desentendimento, segue a sua vida, talvez continuemos a nos encontrar quem sabe nos e-mails trocados. Podemos nos telefonar conversar algumas bobagens...

Aí os dias vão passar, meses..anos..até este contato tornar-se cada vez mais raro. Vamos nos perder no tempo...Um dia nossos filhos verão aquelas fotografias e perguntarão? Quem são aquelas pessoas? Diremos...Que eram nossos amigos!


E isso vai doer tanto! Foram meus amigos, foi com eles que vivi os melhores anos de minha vida. E a saudade vai apertar.Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixemos que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades...

Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! "

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Está chegando a hora...

Já passamos por muitos momentos juntos... nessa caminhada temos encontrado obstáculos mas, estes tem sido a cada dia vencidos... por isso, sendo o tema integrador "Ser aluno do Projovem é um ato de cidadania", peço que deixem seus comentários... contando como tem sido a caminhada de cada um de vocês (seja individual ou coletiva)... as lutas, as vitórias, as amizades, as aprendizagens, as coisas que vão ficar no coração e na lembrança de cada um... é um espaço de compartilhar...

Abraços a todos...

Profª Denise

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Blog do Arroio Araça comenta nosso texto...

O Blog “Arroio Araçá – Nosso Rio Guri” comenta texto apresentado no Blog do Projovem Urbano Rio Branco. A Sra. Maria Inês Pacheco1 escreve o seguinte:

“O Blog Projovem Canoas - Rio Branco: Aqui é só o começo... apresenta assim o ontem e o hoje de um manancial, exemplificando o que vem acontecendo com as nascentes e arroios dentro das cidades que estão se urbanizando. A ponte foi construída pelos escravos em 1848, e o arroio teve o seu curso alterado na década de 1930. Hoje a paisagem está preservada no Largo dos Açorianos. Ao passarmos por cidades do interior ainda podemos verificar o estado natural das vertentes, sangas ou córregos, como são conhecidos.
Mas fica a pergunta: até quando?
Daqui a alguns anos, infelizmente, se não alcançarmos 0 desenvolvimento sustentável, também lá no interior estarão sendo apresentados desta forma: 'Pode não parecer, mas é um arroio...'”

Acesse na aula de informática e conheça mais do nosso Arroio Araçá no blog “Arroio Araçá: Nosso Rio Guri”:
http://arroioaraca.blogspot.com/
Agradecemos um blog com tamanha importância utilizar uma referência de nosso texto para conscientização da população.

1 Pedagoga - Orientadora Educacional Supervisora Escolar Articuladora do Projeto Ambiental Arroio Araçá: Nosso Rio Guri - Canoas.

segunda-feira, 29 de março de 2010

O tempo em poesia na Turma 73...

Os educandos da turma 73 tranformaram a percepção do tempo e o ritmo de vida na cidade em poesia.




O tempo

O tempo vale ouro, é uma moeda

Que vale muito, cada segundo

Todo minuto, cada hora de passa

É muito mais importante

Há tempo para tudo

Tempo para nascer, tempo para morrer

Tempo para sorrir, tempo para chorar

A vida nos dá tempo

É só querer compartilhar

O dia vai e a noite vem

O tempo pára e eu também.

Daniel Oscar Soares



O tempo não perdoa

O tempo não perdoa

Por que o tempo não perdoa?

Porque eu saio de casa às 6 horas e 30 minutos da manhã

Meu filho está dormindo

Eu saio do meu trabalho

E vou para a escola

E chego em casa às 22 horas e 50 minutos

O meu filho já está dormindo

Então o tempo não perdoa

Porque ele passa e deixamos de lado

Coisas importantes da vida

Em função da falta de tempo

Como ver o filho crescer

Quando você vê, o filho já cresceu

É um homem

E já pode viver a vida dele sozinho

Então o tempo não perdoa

Só não perdoa, como também assusta.

Edna de Souza Fortes



O tempo

Tempo de quem?

Vivi o tempo

O tempo corre para mim.

Mas o relógio nem deixa.

O sol não brilha mais

O tempo não passa devagar.

Fernanda Machado Ribeiro




O tempo é o amor?

Tempo para quem

Amor para nós

Será que o relógio anda conforme o amor

Ou o amor conforme o tempo

Uns amam mais outros amam menos

Mas como o relógio o amor

Tem seu tempo, tem sua hora seu minuto

Assim como o relógio o amor pode parar mais cedo

Ou mais tarde e continuar

Uns querem mais e outros menos

Uns querem muito e outros querem pouco

Talvez num pequeno tempo, nasce um grande amor

Um amor dá graça à vida

O tempo nem sempre ajuda.

Jocelaine Brandão da Silva


O tempo

O tempo é passageiro

Feito uma nuvem entrando numa tempestade

Vão passando estas nuvens

Mostrando o sol bem forte

E o tempo vai passando

Começam a aparecer as flores do jardim

que brotam na sacada da janela

Quando começa a escurecer,

as estrelas surgem no céu perto da lua

E vai clareando toda a cidade

O tempo é isto, mostrando as partes mais gostosas

Que existem no céu!

Juliana da Silva Rochefort



O tempo

Quanto tempo ainda tenho?

Quanto tempo me sobrou?

Será que ainda dá tempo?

Será que ainda há tempo para mudar de idéia?

Será que o tempo é curto?

Quanto tempo eu levei?

Quanto tempo para chegar lá?

Quanto tempo esperei por isso?

Será que o tempo me trará felicidade?

Ou somente durará o tempo que se leva ao chegar a igreja

e dirigir-se ao altar?

Lucas dos Santos Pinto



O tempo

Há tempo para tudo,

Tempo para plantar,

Tempo para colher,

Tempo de falar,

Tempo de ouvir,

Tempo de sorrir,

Tempo de aborrecer,

Tempo de abraçar e

Tempo de deixar abraçar.

Na vida existe tempo para tudo,

Até para ler esta poesia,

Se eu não dividir meu tempo,

O tempo eu não teria,

Mas como eu tenho tempo termino esta poesia.

Michel da Silva Walenczuk




O tempo

Tempo não pára nunca

Mas quando estou perto de você

Parece que o tempo pára para amar você

Mas o tempo não pára nunca

Parece que seus olhos brilham como a lua e o sol

Mas nunca deixe o tempo apagar o brilho de seus olhos

Que brilha todo o tempo

Este brilho não pode acabar nos seus olhos nunca.

Milton Regis Pereira



O tempo

Tempo mistério

Tempo estranho

Tempo que passou

Tempo hoje, tempo agora

Será que dá tempo?

Sendo bem organizado, com atenção

Bem aproveitado, trará bons frutos

Algo precioso

Tudo o que eu preciso ter

Jamais conseguiremos fugir dele

Quando ele passa, nós o controlamos

Mas não o enxergamos

E claro que às vezes ele nos engana

Sentimos raiva, medo dele

Mas depois de algum tempo

Sentimos saudades...

Porque se foi

Nós morremos e ele continua

Invisível, imortal.

Rafael Severo Pereira

segunda-feira, 8 de março de 2010

FELIZ DIA DA MULHER!!

Feliz Dia Internacional da Mulher!

Mulher...
Que traz beleza e luz aos dias mais difíceis
Que divide sua alma em duas
Para carregar tamanha sensibilidade e força
Que ganha o mundo com sua coragem
Que traz paixão no olhar
Mulher,
Que luta pelos seus ideais,
Que dá a vida pela sua família
Mulher
Que ama incondicionalmente
Que se arruma, se perfuma
Que vence o cansaço
Mulher,
Que chora e que ri
Mulher que sonha...

Tantas Mulheres, belezas únicas, vivas,
Cheias de mistérios e encanto!
Mulheres que deveriam ser lembradas,
amadas, admiradas todos os dias...

Para você, Mulher tão especial...

Feliz Dia Internacional da Mulher!
(Autor desconhecido)

Bjus a todas....

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010


Quando falamos de sexo ou sexualidade podemos confundir estes termos com genitalidade. Utilizamos estas três palavras como se tivessem o mesmo significado, mas, talvez, já tenha chegado o momento de estabelecer a diferença entre estes termos.Sexo• Condição orgânica que distingue o macho da fêmea nos organismos heterogaméticos.• Sexo feminino e sexo masculino.• Conjunto dos órgãos sexuais masculinos ou femininos e, de modo especial, o órgãos externos.Genitalidade• Relativo ao sexo e ao aparelho reprodutor do ser humano e dos animais.Sexualidade• É um elemento básico da personalidade, um modo próprio de ser, de se manifestar, de se comunicar com os outros, de sentir, expressar e viver o amor humano.• A sexualidade humana é especificamente distinta da sexualidade animal. A sexualidade não se identifica com a genitalidade.• A sexualidade invade tudo: a psicologia, as relações humanas, nossa personalidade. Matiza o modo de entender-se e de entender a realidade. Uma reflexão sobre a sexualidade somente pode ser elaborada a partir de uma concepção integral da pessoa, perguntar pelo sexo é perguntar pelo homem. Toda atividade, toda conduta, todo sentimento e emoção estão impregnados pela sexualidade.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010


A sexualidade...
Começa no início da vida do indivíduo e termina com sua morte;
É mais ampla que a genitalidade;
Inclui a reprodução;
Busca da satisfação (prazer) como princípio de equilíbrio e sustentação vital (bio-psico-social e espiritual);
É constituída de todos os sentimentos que somos capazes de sentir e expressar, qualificados de bons ou de ruins (alegria, tristeza, amor, ódio, solidariedade, egoísmo, inveja, desprendimento, desejo, culpa,etc);
É o atributo/manifestação de energia que nos torna únicos em nosso expressar e interagir físico, mental e social no mundo;
Acontece no corpo;
Tudo que sentimos e vivemos acontece no corpo;
Controlando o corpo se controla a sexualidade e vice-versa;
Controle externo do corpo, afasta a pessoa de seu próprio corpo e tira a autonomia;
A falta de autonomia, dificulta o auto-cuidado;
Aumenta a vulnerabilidade;

Qual a diferença entre sexo e sexualidade?


Queridos,
O próximo Tema Integrador é: Sexualidade e Responsabilidade. Então, segue um pequeno texto "clareando" as diferenças entre sexo e sexualidade. A idéia é que vcs pesquisem também e coloquem suas opiniões em forma de comentários.

Segundo o dicionário, sexo é a conformação característica que distingue macho e fêmea em animais e vegetais, ou seja, um conjunto de seres com a mesma conformação física.

Sexualidade é um termo que qualifica o que é sexual. Para a psicanálise, sexualidade está relacionada a libido, que leva o indivíduo a fantasiar, a desejar e isso não está relacionado somente ao órgão sexual, mas ao corpo como um todo (olfato, visão, mente e sentimentos).


Fonte: Texto adaptado de Denise Hernandes Tinoco (Doutora em Psicologia Clínica)


segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

células tronco melissazynich




Células tronco. Francine & Fágner



As células tronco são células primitivas, produzidas durante o desenvolvimento do organismo. Elas têm a capacidade de auto-replicação e diferenciação. Significa que essas células são capazes de gerar cópias idênticas a si mesmas e, além disso, originar células de varios tecidos diferentes.

Células tronco (Camila Soares) Turma 31





















Células-Tronco
As células-tronco são células primitivas, produzidas durante o desenvolvimento do organismo. Elas têm capacidade de auto-replicação e diferienciação. Significa que essas células são capazes de gerar cópias idênticas a si mesmas e, além disso, originar células de vários tecidos diferentes.


Como os cientistas querem usar as células-tronco? Jorge, Veridiana e Daiana (Turma 31)


CARNAVAL um outro lado....



CARNAVAL.... direito ao excesso e à fantasia distribuídos igualitariamente.

Para quem não gosta de carnaval, este texto pode ajudá-lo a ter uma outra visão desta festa popular...



No carnaval, o brasileiro tem a possibilidade de “liberdade” e de viver uma ausência fantasiosa e utópica de miséria, trabalho, obrigações, pecado e deveres. É um momento onde se esquece as dificuldades da vida, e mais que isso, de fazer tudo ao contrário. É quando ele pode viver uma experiência do mundo como excesso – de prazer, de riqueza ou luxo, de alegria e riso, do prazer sensual.


O carnaval não escolhe entre ricos e pobres, é uma festa onde todos são iguais, ou podem viver uma significativa experiência de igualdade.

No carnaval, não é mais o trabalho que castiga o corpo, mas o prazer e a “brincadeira”.

Enquanto o uniforme é uma vestimenta que cria ordem e hierarquia, a fantasia permite o exagero e a troca de posições. A fantasia é tanto o sonho acordado quanto aquela roupa que realiza a ponte entre o que realmente somos e o que poderíamos ter sido ou merecíamos ser. A fantasia promove a passagem para outros lugares e espaços sociais, permite o livre trânsito de pessoas por um espaço social que o mundo cotidiano, com suas leis e preconceitos, torna proibitivo. Ela torna possível passar de “ninguém” para “alguém”, de marginal do mercado de trabalho a figura mitológica.

Essa liberdade que coloca as regras diárias de cabeça para baixo é fundamental numa sociedade cuja rotina é dominada pelas hierarquias que a todos sujeitam numa escala de direitos e deveres vindos de cima para baixo, dos superiores para os inferiores, dos "fulanos" que entram na fila e das pessoas que jamais são vistas em público como comuns.


Retirado e adaptado do texto “Carnaval ou o mundo como teatro e prazer” de Roberto Damatta.


domingo, 7 de fevereiro de 2010

A natureza na cidade...

Nestes dias de calor intenso e enchentes, aproveitamos para lembrar a importância da vegetação urbana (espécies de porte arbóreo, arbustivo e herbáceo). Entre outras funções, ela possui uma ação refrigeradora sobre o meio ambiente, proporcionando uma temperatura mais amena, alem de proteger da exposição direta ao sol. Também auxiliam na infiltração de água e no reabastecimento dos lençóis subterrâneos.

Devemos nos preocupar com o futuro de nossa cidade, que está crescendo num ritmo acelerado, com inúmeros loteamentos sendo implementados. Canoas está esgotando seus espaços livres e depois disso, creio, teremos um intenso crescimento vertical, que ainda é tímido no município. Preocupa a carência de áreas verdes para lazer, fato que deve ser levado em consideração por parte dos planejadores e administradores públicos que se preocupam com o futuro da cidade, principalmente nos bairros mais carentes (menores índices de área verde por habitante). E a qualidade de vida na cidade depende em grande parte da disponibilidade e a boa distribuição de áreas verdes, pois o contato da população com a natureza se restringe basicamente aos momentos de lazer.



Atualmente se fala muito nas árvores, em plantar árvores. Sabemos que na maioria das vezes é apenas marketing. Porém, a árvore pode ser o elo de ligação, o primeiro amor digamos, na relação com a natureza. Ao invés de dar um brinquedo caro, nada contra, porque não ajudar o filho a plantar uma árvore e delegar a responsabilidade de cuidá-la. “Adotar uma árvore” é uma forma criativa de ligar o homem à natureza, como parceiro e protetor.


Assim, se não mudarmos a relação que temos com a natureza, acabaremos num mar de cimento.


NÃO ao preconceito!



Preconceito (no dicionário): juízo antecipado, formado antes do conhecimento integral ou adequado do assunto.

Vimos em aula alguns vídeos retirados do YouTube sobre e contra diversos tipos de preconceito. Abaixo o que talvez tenha chamado mais a atenção (com som).

video


"O preconceito é um fardo que confunde o passado, ameaça o futuro e torna o presente inacessível."
(Maya Angelou)


Martin Luther King em seu famoso discurso " I Have a Dream " (1963) afirmava sonhar que um dia suas crianças iriam viver em uma nação onde não seriam julgadas pela cor de sua pele, mas pelo conteúdo de seu caráter.

"O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons."
(Martin Luther King)

Em 1964, Martin Luther King recebeu o Prêmio Nobel da Paz. Em abril de 1968, aos 39 anos, foi assassinado a tiros, em Memphis (EUA), onde estava em apoio a uma greve de coletores de lixo.